Festival Internacional de Folclore consagra culturas no palco da diversidade

24/07/2018

O maior evento cultural da Serra Gaúcha segue encantando pela diversidade cultural e integração entre os povos. O Festival Internacional de Folclore prossegue até 29 de julho, na Rua Coberta de Nova Petrópolis. Grupos folclóricos do Chile, Uruguai, Pará, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraíba, além dos regionais e locais se apresentam, diariamente, no palco da Rua Coberta, trazendo sua arte para o público.

Enquanto artistas chegam ao Jardim da Serra Gaúcha, outros já se despediram. Os grupos da Nova Zelândia, Paraguai, Argentina e Goiás brilharam na 46º edição do Festival Internacional de Folclore e já deixam saudades. Palavras de gratidão e desejos de um “até breve”, acompanhados por calorosos abraços, são entoados a cada despedida. A emoção do público é transmitida pela presença expressiva ao longo dos espetáculos, geralmente encerrados por efusivos aplausos, com a plateia de pé.

Nova Petrópolis mostra toda sua força cultural, em harmonia com culturas do mundo, em um grande evento de integração. Além das apresentações de danças folclóricas, o 46º Festival Internacional de Folclore contará ainda com o Desfile de Integração; os tradicionais Jogos Germânicos, tais como, rachar lenha e arremesso de chopp; as Noites Culturais, que levam a diversidade do festival às mais distantes localidades do Município; a Celebração da Vida, da Paz e da Diversidade; o espetáculo “A Travessia: Memórias de uma Odisseia”; entre outras atrações.

A Rainha do Folclore Alemão, Morgana Neumann; a 1ª Princesa, Stéfani Wiltgen Gregórius, e a 2ª Princesa, Eduarda Weschenfelder, recepcionaram as cortes anteriores no 3º Chá das Soberanas. O evento foi organizado pela primeira e segunda-damas de Nova Petrópolis, Marion Spier Hahn e Sandra Fernandes, em parceria com a organização do 46º Festival Internacional de Folclore. O encontro ocorreu no Espaço Mais Cultura Professor Renato Urbano Seibt, dia 20 de julho. O vice-prefeito de Nova Petrópolis, Charles Paetzinger, também prestigiou o evento.

Pequenos folcloristas de Nova Petrópolis, Dois Irmãos, Picada Café, Santa Maria do Herval e São José do Hortêncio lotaram o palco da diversidade no sábado, 21 de julho, durante o tradicional Baile Infantil. A graça e alegria das crianças encantaram o público. Danças folclóricas e momentos de integração marcaram a atividade.

O público do Festival Internacional de Folclore vibrou com a única apresentação da Banda Konis Hupen, vinda da Áustria. A irreverência e energia do trio encantou a plateia, que cantou junto e aplaudiu muito. Instrumentos como guitarra, contrabaixo, harmônica, teclado, buzinas e sinos surpreenderam. O prefeito de Nova Petrópolis, Regis Luiz Hahn, agradeceu pela presença da Banda Konis Hupen no evento.

Os Jogos da Diversidade também integraram os grupos visitantes em uma disputa saudável e divertida. Integrantes dos grupos da Nova Zelândia, Colômbia, Paraguai e Goiás realizaram as provas de chopp em metro e pregar o prego. Os grupos de Nova Petrópolis também disputaram os tradicionais Jogos Germânicos, na modalidade chopp em metro, no domingo, dia 22, no palco da Rua Coberta. No próximo fim de semana, dias 28 e 29 de julho, serão realizadas as provas de rachar a lenha e arremesso de chopp.

Glühwein - Vinho Quente Alemão e Weihnachtsplätzchen - Biscoito Natalino foram as receitas ensinadas pelas senhoras do Grupo de Danças Alemãs Margarida durante as Panelas da Diversidade, no dia 16 de julho, realizado no Centro de Convivência, no Parque Aldeia do Imigrante. A 2ª edição das Panelas da Diversidade do 46º Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis teve carreteiro de charque. O tradicional prato da culinária gaúcha foi preparado por Adriane dos Santos de Leão, integrante do CTG Pousada da Serra, que ensinou a receita aos participantes. As Soberanas do Folclore Alemão, comunidade, visitantes e integrantes de grupos folclóricos nacionais e internacionais participaram das oficinas de gastronomia.

Integrantes de grupos folclóricos da Nova Zelândia, Argentina, Colômbia, Paraguai, Goiás e comunidade de Nova Petrópolis participaram da oficina de artesanato Mãos da Diversidade. Na atividade, realizada dia 17 de julho, no Espaço Mais Cultura Renato Urbano Seibt, os participantes aprenderam a confeccionar corações de tecido com um grupo de senhoras. Tradicionalmente, esses corações são doados a pessoas com câncer de mama e foram tema da oficina cultural do 46º Festival Internacional de Folclore. A próxima oficina Mãos da Diversidade ocorre nesta segunda-feira, 23 de julho, às 15h. As inscrições devem ser feitas na Secretaria do evento até às 14h30min. Haverá transporte, com saída às 14h45min, na Rua Coberta, próximo à Avenida XV de Novembro.

A diversidade do festival vai às mais distantes localidades do Município. A comunidade de Linha Imperial recebeu a 1ª Noite Cultural do 46º Festival Internacional de Folclore, dia 18, na Sociedade Concórdia. Os grupos Te Roopu Manutaki Culture Group, da Nova Zelândia e Compañia Nacional de Danzas Tradicionales Pachamama, da Colômbia se apresentaram ao lado do Böhmerlandtanzgruppe, de Linha Imperial. O Edelweiss Tanzgruppe, foi o responsável pela 2ª Noite Cultural, na Associação Cultural e Esportiva de Linha Araripe, realizada dia 19 de julho. Além do grupo anfitrião, se apresentaram o Caipirada Capim Canela, de Goiás e o Grupo Folclórico Internacional Remenbranzas, do Paraguai.

Durante todo o Festival Internacional de Folclore ocorre a tradicional Feira de Artesanato, junto à Praça das Flores, apresentando 24 estandes com produtos vindos das mais diversas nacionalidades. Indonésia, Bolívia, Índia, Equador, África, Uruguai, Peru e Brasil são alguns dos países representados com os mais variados produtos. A Feira de Artesanato ocorre diariamente, das 9h às 21h.

A gastronomia está presente em uma Praça de Alimentação integrada ao Festival Internacional de Folclore, permitindo aproveitar os espetáculos simultaneamente. O espaço reúne deliciosas opções de gastronomia típica, lanches e bebidas. A praça de alimentação está aberta diariamente, a partir das 9h, até o encerramento dos espetáculos no palco principal.

Em 2018, paralelamente ao Festival Internacional de Folclore, Nova Petrópolis sediará a I Assembleia Nacional IOV - Organização Internacional de Folclore e Artes Populares. O evento ocorre de 26 a 28 de julho, nas dependências do Hotel Petrópolis, sob a coordenação do presidente da IOV Brasil, Antônio Clerton Vieira da Silva. O presidente da IOV Mundial, Fabrizio Cattaneo, da Itália, também estará presente neste evento. Dentre os painelistas, estão confirmados o antropólogo e psicanalista, professor Eduardo Benzatti; professora Mestre, Marlei Sigrist e professor Doutor, Thiago Amorim. A atividade é aberta ao público e as inscrições devem ser feitas pelo whatsapp (11) 9-8539-2315.

O 46º Festival Internacional de Folclore prossegue até 29 de julho de 2018, em Nova Petrópolis, com atrações diárias. O evento é uma realização da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs (AGDFA-NP) e Prefeitura de Nova Petrópolis e integra o calendário anual da IOV – Organização Internacional de Folclore e Artes Populares. O evento tem o financiamento do Pró-Cultura RS – Lei de Incentivo à Cultura, Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Ministério da Cultura. Patrocínio de Dakota, Piá, Ave Serra, Sicredi, Coopershoes, Banrisul, Suibom e Companhia Riograndense de Saneamento – Corsan. Apoio da Associação Rota Romântica, Banco do Brasil, PD Eventos, Edelbrau e Vértice - Licenciamento e Gestão Ambiental.

Mais informações: facebook.com/FestivalInternacionaldeFolclore; www.festivaldefolclore.com.br. Compartilhe momentos de diversidade utilizando #FIFNP2018

Fonte: Assessoria de imprensa - Prefeitura de Nova Petrópolis
Fotos: Margarida Neumann

Compartilhe esta notícia:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Em breve